Sexta-feira, 20 de Agosto de 2004

Pesadelo

forest.jpg


Numa neblina cada vez mais densa, não consigo avistar as margens do caminho. Sei que parti à procura de um lago de águas transparentes. Mas cada vez é mais difícil lá chegar. Tropeço em cada obstáculo e parece que os ramos das árvores se entrançam, criando estranhos emaranhados que não chego a desfazer porque cada ponta vai colidir com outra, tornando a trama das árvores mais fechada.
De olhos semi-cerrrados imagino as águas do lago. Talvez tomando outro atalho... Mas acabo sempre por esbarrar na floresta e o nevoeiro é tanto que não consigo evitar que os ramos me magoem. As minhas mãos a sangrar cravam-se nas árvores, que se vão fechando mais e mais...
Penso que afinal eu só queria chegar ao lago transparente. Tomei o caminho errado?



O argumentista deste sonho concebeu caminhos alternativos. O realizador também os previu. A produção teve que fazer cortes no orçamento e eliminou-os. Provavelmente, a heroína vai ficar presa nas árvores da floresta. O lago está lá, bem perto afinal.


(Obrigada à Lia, por me ter feito pensar como seria a produção teatral ou cinematográfica de um sonho )

publicado por lique às 00:02
link do post | quer comentar? | favorito
|
45 comentários:
De Anónimo a 21 de Agosto de 2004 às 07:28
OrCa: amigo, o teu final é lindo, poético e cheio de esperança, como tu. Vou propôr à equipa! :) Beijoslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 21 de Agosto de 2004 às 07:23
Podes preparar finais diversos, ao sabor de ti ou das distintas audiências... Se me permites, aconselhar-te-ia que parasses a tua demanda aflita junto a uma árvore de largo tronco e densa folhagem e te sentasses junto a ela. Podes semicerrar os olhos... Respira fundo, mergulha as mãos na terra quente e fofa. Agora, ao abrires os olhos lentamente, verás a luz do sol penetrando a copa do arvoredo e o bosque vai abrir-se, muito devagar, para descobrires que o lago está mesmo aí, à tua frente... Beijos, com votos de calmo e sorridente fim de semana. OrCa
(http://sete-mares.blogspot.com)
(mailto:jorcas@netcabo.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 23:05
JAC: é verdade, habitante do local que eu não considero assim tão imperfeito! Cada sonho realizado pode ser uma ilusão. Terei isso em conta no guião. Bjslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 22:51
Cada Estado é um momento de Amor. Cada sonho realizado uma ilusão. O Habitante do Local ImperfeitoJAC
(http://jac.blogs.sapo.pt)
(mailto:jac_blog@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 22:42
Ice: bom receber-te aqui. Tenho gostado muito da tua escrita. É verdade que, na vida, muitas vezes, os caminhos que nos parecem mais certos acabam por ser caminhos sem saída. Obrigada pela apreciação em relação ao texto. Beijolique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 22:09
Espantoso a forma como não interessa que caminhos escolhemos...acabamos sempre por escolher um ou outro que acaba por ser errado...fabulosa a forma como o descreves. BeijoIceBlackIce
(http://awholebunchofnothing.blogspot.com)
(mailto:Iceblackice@hotmail.com)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 20:23
Lolita: olá, amiga! Ainda meio cá, meio lá... Já li esse livro, sabes? É uma Isabel Allende com um estilo muito diferente do habitual nela, mas gostei. Talvez se possam tirar umas ideias aqui para a produção. :) beijinhoslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 20:21
M.P.: O caminho mais curto nem sempre é o mais fácil, amiga. Mas, nesta produção, tudo é possível. beijinhoslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 20:07
Voltei de férias. Ou seja, ainda estou no limbo.. entre cá e lá. Como este sonho ou pesadelo feito de floresta. Olá Lique. Nem de propósito. Estou a ler um livro lindíssimo da Isabel Allende, que recomendo vivamente. "A Cidade dos Deuses Selvagens" Um sonho feito de sentimentos nobres, de humanidade e de floresta Amazónica. Um abraço :-)atuaLolita
(http://levementerotico.blogs.sapo.pt/)
(mailto:violeta_2002@mail.pt)
De Anónimo a 20 de Agosto de 2004 às 19:42
Olá, Lique... Até que enfim que aqui chego... Eu acho que um sonho tem a possibilidade cinematográfica que cada um lhe incutir... Há sonhos que nos parecem bem longe e afinal estão bem perto...O difícil está encontrar o caminho mais curto para lá chegar... ;)**M.P.
(http://sabem.blogs.sapo.pt)
(mailto:mnpta@netcabo.pt)

Comentar post