Domingo, 8 de Agosto de 2004

Na chuva me encontrei

rain2.jpg


Na chuva me encontrei
Súbita a leveza do ar
Cheiro de terra molhada
Saber de fértil amanhecer
Na chuva me lavei
Gotas beijo no rosto
Água fio pelos braços
Sentidos de vez acordados
Na chuva relembrei
Dias cinza de esperança
Tardes quentes de angústia
Noites brancas de emoção
Na chuva aguardei
Certezas do meu querer
Outonos em folhas de ouro
Invernos de prata fria

Até terminar a chuva
Até acabarem os dias.
publicado por lique às 22:54
link do post | quer comentar? | favorito
|
50 comentários:
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 18:10
Nunca encontrei um cheiro tão intenso a terra molhada como em Cabo Verde onde o solo é sedento de água.

Boa semana
BeijosSara(vert)
(http://www.estrelavertiginosa.blogspot.com/)
(mailto:svizinho@hotmail.com)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 18:01
Belas imagens transmitidas no teu poema. Bjinhosamita
(http://brancoepreto.blogs.sapo.pt)
(mailto:amitaf324@hotmail.com)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 16:19
Lindo Poema... Esta chuva, tão desejada por todos por motivos diversos talvez, veio saciar a terra ávida de humidade e dorida de queimaduras.. **M.P.
(http://sabem.blogs.sapo.pt)
(mailto:mnpta@netcabo.pt)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 15:17
Parece que a chuva levou o comentário que deixei: eu repito-o :) Bendita chuva que tanto te inspira, Bjoyardbird
(http://novosvoos.blogspot.com)
(mailto:yardbird25@netcabo.pt)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 14:53
O que VALE MAIS (multa na compra ilegal)? Um PINTASSILGO ou uma CRIANÇA? Ver em “Prémio DIREITOS HUMANOS 2004. Vencedores: Dulce Rocha e Manuela Moura Guedes.”, http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_07.html#238700

EXTRA: MUITO, MUITO IMPORTANTE a seguinte MENSAGEM. As duas seguintes Pessoas são dos que mais ESTRAGAM a Social-Democracia. (em: “Parabéns à JOVEM DEMOCRACIA Portuguesa pelos seus 10 Meses de Vida.”, http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_07.html#218684 )Passem palavra:

José da Silva Maurício
.
maurício_102@sapo.pt
.
http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt
.


Libertação imediata de 2 ESCRAVOS PORTUGUESES: Mesquita Machado (PS) e Alberto João Jardim (PSD).
(http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt)
(mailto:maurício_102@sapo.pt)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 14:41
Fabulástico...Gonçalo Trafaria
(http://evasoes.site.vu)
(mailto:GoncaloTrafaria@medcenter.com)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 14:41
Em menino, acreditava que a chuva era Deus a tomar banho. Era difícil tirarem-me do meio da chuva ( ainda hoje, aliás). Sentia no frio e no fresco uma música dentro de mim. O pai Natal foi embora, o banho ficou, com outros olhares...almaro
(http://linhasqueseintersectam.blogspot.com/)
(mailto:almaro@iol.pt)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 14:19
Goto imenso de chuva que faz a terra quente cheirar bem.E chuva no verão ,um dia por outro é muito bom.No aspecto pratico da vida ajuda a quem tem vida de campo ,aos outros disperta melancolias que levam a escrever coisas bonitas...só ganhos:-))annie hall
(http://www.outsider.weblog.com.pt)
(mailto:monte_pensamentos@hotmail.com)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 13:59
lindissimo... a chuva estraga férias, mas inspira poemas. beijinhossonia
(http://horasnegras.blogs.sapo.pt)
(mailto:soniadealmeida@sapo.pt)
De Anónimo a 9 de Agosto de 2004 às 13:13
Uma chuvada em Agosto e logo estamos nós, vagemente melancólicos, pensando nos círculos das nossas vidas...
Muito bonito o poema, lique.
Boa semana para ti :-)Dora
(http://levementerotico.blogs.sapo.pt/)
(mailto:ledamadrugada@yahoo.com)

Comentar post

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds