Quinta-feira, 5 de Agosto de 2004

Escrevo no fio das palavras

Feather.jpg


Escrevo no fio dos sentidos
Falo palavras precisas
Desfaço sonhos ao vento


Escrevo no fio das palavras
No limite da emoção
Procuro as letras precisas
P’ra sentimentos não ditos
Contidos em sugestão

Sinto o passar dos sinais
Ao lado da realidade
Junto símbolos já sabidos
Conversas sons revelados
Ocultação da verdade

Falo para além dos sentidos
Duma vida alucinada
Baralho papéis em sonho
Construo castelos ao vento
Desfeitos de madrugada
publicado por lique às 19:00
link do post | quer comentar? | favorito
|
47 comentários:
De Anónimo a 7 de Agosto de 2004 às 20:59
MJM: fazes uma análise a cada frase, dissecando o poema como só tu! O problema é o "faz-se e desfaz-se". Correctíssimo mas doloroso. Beijinhos, baby.lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt/)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 7 de Agosto de 2004 às 12:09
"Junto símbolos já sabidos / Falo para além dos sentidos" Unidos os dois hemisférios (razão e emoção) destaca-se o hiato q mostra o vazio "Ao lado da realidade". O poeta revisita muitas dimensões; faz e desfaz, faz-se e desfaz-se, "no fio das palavras", como num fio de navalha. Kiss


MJM
(http://babylonia.blogs.sapo.pt/)
(mailto:cacooco@hotmail.com)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 23:29
Encandescente: bom, não é instantâneo, isso te garanto! :) Beijinhoslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 23:08
gostei do poema, gosto de ler qdo se sente que o poema está no fio das palavras como dizes, gostei mesmoencandescente
</a>
(mailto:encandescente@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 20:43
Lia: há luta muitas vezes, sim. Mas tenta-se que a harmonia se faça (se fôr na dança, melhor). Vou conhecer esse local escondido :) Beijinhoslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 20:40
Lumife: obrigada pela visita e pelo comentário. Vou tentar passar pelo(s) teu(s) espaço(s) este fim de semana. Um abraço.lique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 20:39
Analfabeto: olá amigo, então essas férias? Espero que estejam a ser óptimas. E eu gosto muito da tua saudável loucura.:) Bjslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 20:38
Sonia: há sempre algo que não dizemos, amiga. Sempre! Beijinhoslique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 20:35
DonBadalo: ah, a voz de um poeta que sabe como eu construo e destruo sonhos! E às vezes quero mesmo ir mais além... Beijolique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 6 de Agosto de 2004 às 20:33
Márcia: pois é, a vida no fio das palavras edos sentidos pode bem resultar em castelos desfeitos. Um beijo do lado de cá para lá.lique
</a>
(mailto:lique2@sapo.pt)

Comentar post