Domingo, 23 de Janeiro de 2005

Quero que saibas...

Que continuas a fazer-me falta
Que a saudade se insinua como sempre
Que a espera continua a alongar-se pelos sofás
Que ainda me lembro de tudo
Que sempre me lembro de ti
Que recordo os instantes suspensos no tempo
Que o meu escudo de calor não se quebrou
publicado por lique às 22:54
link do post | quer comentar? | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2005

Estranheza

Estranho-me
Em horas abstractas
Pergunto-me
Questões já sabidas
Renego-me
No reflexo de mim
Embalo-me
Na incerteza de ti
publicado por lique às 19:25
link do post | quer comentar? | favorito
|
Sábado, 8 de Janeiro de 2005

O primeiro dia

(...)
Depois vêm cansaços e o corpo fraqueja
olha-se para dentro e já pouco sobeja
pede-se o descanso, por curto que seja
apagam-se dúvidas num mar de cerveja
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida
(...)


Sérgio Godinho



A canção ressoa na minha cabeça e vai ficar todo o fim de semana. Como um aviso, uma premonição, um receio do que aí vem. A minha viagem ao desconhecido começa na 2ª feira. E o dia hoje fechou, fazendo desaparecer o sol. Cinza é a cor dos dias, cinza continuará a ser. Até quando? E qual a cor que lhes será dada no fim de tudo?

publicado por lique às 17:31
link do post | quer comentar? | ver comentários (10) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Janeiro de 2005

Viagem

O ano é novo
Os meus olhos alcançam a memória de ti
Só a memória.

A água faz refexos nos olhos que dizes amar
A expectativa
Pior que a realidade dos factos.

Há gelo que roça o corpo e dói
Não o consigo derreter
Aparecerão feridas que o calor não apaga.

Embarco numa viagem
Para destino estranho (incógnita por resolver)
Amarra bem a minha barca no teu cais.
publicado por lique às 20:24
link do post | quer comentar? | ver comentários (4) | favorito
|

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds