Sábado, 22 de Outubro de 2005

Abrigo

Abrigo-me de ti
de mim não sei
há dias em que fujo
e que me evado

há horas em que a raiva
não sequei
nem a inveja rasguei
ou a desfaço

Há dias em que nego
e outros onde nasço

há dias só de fogo
e outros tão rasgados

Aqueles onde habito com tantos
dias vagos




Maria Teresa Horta, in "Minha senhora de mim"
publicado por lique às 18:21
link do post | quer comentar? | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Outubro de 2005

Burro velho...

é um pouco tarde
na hora e no dia
para olhar sem véu
o lado frio da vida
publicado por lique às 20:58
link do post | quer comentar? | ver comentários (10) | favorito
|

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds