Sábado, 3 de Julho de 2004

As pessoas sensíveis

As pessoas sensíveis não são capazes
De matar galinhas
Porém são capazes
De comer galinhas


O dinheiro cheira a pobre e cheira
À roupa do seu corpo
Aquela roupa
Que depois da chuva secou sobre o corpo
Porque não tinham outra
O dinheiro cheira a pobre e cheira
A roupa
Que depois do suor não foi lavada
Porque não tinham outra


"Ganharás o pão com o suor do teu rosto"
Assim nos foi imposto
E não:
"Com o suor dos outros ganharás o pão."


Ó vendilhões do templo
Ó construtores
Das grandes estátuas balofas e pesadas
Ó cheios de devoção e de proveito


Perdoai-lhes Senhor
Porque eles sabem o que fazem.



Sophia de Mello Breyner Andresen, in Livro Sexto




publicado por lique às 19:00
link do post | quer comentar? | favorito
|
17 comentários:
De Anónimo a 5 de Julho de 2004 às 00:49
Essa é daquelas que a gente lê, e se cala... Beijos ;(Geórgia
(http://pontoGe.zip.net)
(mailto:bethfalmeida@uol.com.br)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 22:13
e sabem mesmo o que fazem. bjencandescente
</a>
(mailto:encandescente@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 19:04
É Sophia e mais não é preciso escrever. Lique, um beijo e resto de dia bom.adesse
(http://sulanorte.blogs.sapo.pt)
(mailto:skuld_m@hotmail.com.pt)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 18:19

Este é um dos meus preferidos... Esteve para ser escolha lá para o meu estaminé. Mas são tantos os que dela gosto! Beijinho, liqueLibeLua
(http://oblogdalibelua.blogs.sapo.pt)
(mailto:LibeLua@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 16:34
Grande Sophia e que boa escolha a tua a privilegiar a denúncia, os descalabros, neste post contundente.Transparente.Beijinhos pra ti, minha cara!Lia
(http://textosecenas.blogs.sapo.pt/)
(mailto:liaccarvalho@hotmail.com)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 04:56
Sophia disse tudo, nada mais a comentar. BeijosMarcia
(http://www.lendoesonhando.blogger.com.br)
(mailto:maramar15@uol.com.br)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 01:32
Lique, pelas palavras que me vais deixando e por tanta mulher espantosa (e pelas outras que também o são!)gostava de partlhar num abraço a POETISA e a MULHER que partiu! sei lá...
(http://indeciso.blogs.sapo.pt)
(mailto:feet1@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 01:00
pois é, um valor que se perde, mas que nos deixou património como este. beijinhossonia
(http://horasnegras.blogs.sapo.pt)
(mailto:soniadealmeida@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 00:58
E sempre, sempre, as palavras necessárias... "porque eles sabem o que fazem"!OrCa
(http://sete-mares.blogspot.com)
(mailto:jorcas@netcabo.pt)
De Anónimo a 4 de Julho de 2004 às 00:23
...poema tão aparentemente frágil mas tão cheio de força denunciadora...e infelizmente actual. Bom domingo, beijos e inté!porquinho da india
</a>
(mailto:baconfrancis@netcabo.pt)

Comentar post