Segunda-feira, 3 de Maio de 2004

Filhos da época

szymborska.gif


Somos filhos da época
e a época é política.

Todos os teus, nossos, vossos
problemas diurnos e nocturnos
são problemas políticos.

Quer queiras quer não,
os teus genes têm passado político,
a pele um tom político,
os olhos um aspecto político.

O que dizes tem ressonância,
o que calas tem expressão,
seja como for, política.

Mesmo passeando pelo campo,
dás passos políticos
em solo político.

Poemas apolíticos são também políticos
e lá em cima brilha a lua,
unidade que deixou de ser lunar.
Ser ou não ser, eis a questão.
Que questão, diz, querido.
A questão política.

Nem é preciso ser humano
para ganhar importância política.
Chega que sejas petróleo,
ração composta ou matéria reciclável.

Ou a mesa de debate,
cuja forma foi discutida meses a fio:
em que mesa se negoceiam a vida e a morte?
Redonda ou quadrada?

Enquanto pereciam homens,
morriam animais,
ardiam casas,
tornavam-se os campos bravios
como nos tempos antigos
e menos políticos.


Wislawa Szymborska, Alguns gostam de poesia. Antologia




A autora é polaca e recebeu o Prémio Nobel em 1996. O livro, com poemas de dois autores polacos e tradução de Elzbieta Milewska e Sérgio das Neves, foi-me dado pelas filhotas no dia da mãe.

publicado por lique às 17:45
link do post | quer comentar? | favorito
|
29 comentários:
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 22:29
Eu fazia o convite já, mas não encontro o teu endereço. Deixas-mo aqui no meu?Lolita
</a>
(mailto:violeta_2002@mail.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 22:28
Eu fazia o convite já, mas não encontro o teu endereço. Deixas-mo aqui no meu?Lolita
</a>
(mailto:violeta_2002@mail.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 21:23
MWOMAN: Todos aprendemos uns com os outros, é o que vale. Contigo, tenho aprendido sensibilidade e equilíbrio, duas qualidades fundamentais. Beijinhoslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 21:16
Desconhecia esta autora...as coisas que eu aprendo quando aqui venho! E tudo é política! BeijosMWoman
(http://devaneio.blogs.sapo.pt/)
(mailto:siilvam@hotmail.com)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 20:35
MJM: um livro é (quase) sempre uma boa prenda! Um tesouro para guardar. Beijinhoslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 20:32
Maria: O charme de Paris ou qualquer outra cidade tem tudo a ver connosco, claro. Nós é que olhamos, nós é que vemos... e o nosso olhar nem sempre é igual! Quanto aqui ao texto desta senhora da literatura, diz-nos aquilo que todos sabemos... mas esquecemos! Beijinhoslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 20:17
Porquinho: a oferta de livros é cada vez maior e de facto seria impossível ler tudo! Pena é que os preços não sejam mais acessíveis. Bjslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 20:15
Xanu: cá em casa os livros ameaçam submergir-nos a nós. As minhas filhas sabem que o livro é uma prenda segura! Beijinhoslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 20:13
Pantanero: Já lá fui, amigo. Faz um pouco parte dos itinerários de reconhecimento cultural da cidade. E entendo o teu entusiasmo! Bjslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 4 de Maio de 2004 às 20:10
Encandescente: Obrigada pelos parabéns. Pois não é um texto tão correcto, no reconhecer de na nossa vida as nossas acções têm sempre um cariz político, mesmo que nós não o vejamos? Beijinhoslique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)

Comentar post