Segunda-feira, 29 de Março de 2004

O sal da língua

andrade.jpg


Escuta, escuta: tenho ainda
uma coisa a dizer.
Não é importante, eu sei, não vai
salvar o mundo, não mudará
a vida de ninguém - mas quem
é hoje capaz de salvar o mundo
ou apenas mudar o sentido
da vida de alguém?
Escuta-me, não te demoro.
É coisa pouca, como a chuvinha
que vem vindo devagar.
São três, quatro palavras, pouco
mais. Palavras que te quero confiar,
para que não se extinga o seu lume,
o seu lume breve.
Palavras que muito amei,
que talvez ame ainda.
Elas são a casa, o sal da língua.


Eugénio de Andrade
publicado por lique às 21:26
link do post | quer comentar? | favorito
|
29 comentários:
De Anónimo a 31 de Março de 2004 às 15:34
Luis: ainda bem que gostou. A qualidade de Eugénio de Andrade não se discute, obviamente. Fique bem.lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Março de 2004 às 15:33
Mis: amiga, que bom ver-te por aqui! Só te posso responder agora, tenho andado pela capital. Mais uma reunião...mas desta vez sem direito a post. Os nossos amores, os poetas que nos lavam a alma hão-de estar sempre presentes aqui e lá no teu canto, às vezes para dizerem por nós o que temos dificuldade em dizer... Volta sempre, quando quiseres. :))***lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Março de 2004 às 15:28
Sofia: ainda bem que vieste e gostaste. Há tanta coisa para descobrir na leitura, tantos pormenores que às vezes nos passam despercebidos... Volta sempre. :))*lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Março de 2004 às 15:23
Maria: deculpa só agora te responder mas tenho andado pela capital do reino, numa daquelas malditas reuniões . Eu também adoro a poesia de Eugénio de Andrade, parece que as palavras fluem tão cristalinas que tudo se torna puro e claro à nossa frente. Agradeço-te o comentário aqui ao cantinho, és sempre bem vinda. Também tenciono visitar-te sempre que puder. :))***lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 31 de Março de 2004 às 00:19
Este sim...um verdadeiro Nobel da minha literatura.Luis Silva
(http://luissilva.blogs.sapo.pt)
(mailto:luisantoniosilva@iol.pt)
De Anónimo a 31 de Março de 2004 às 00:13
LIQUE! E como posso não deixar de vir? Palavras para dizer do amor que sentes? Ah poetas...amiga...afecto não te falta a ti que nos brindas com um jogo triste/feliz deste nosso Eugénio..e tu nele...Levo o meu chá,mas hei-de voltar! Gracias Lique! beijo de boa noite!:))***misogena
(http://www.inocencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:misogena@sapo.pt)
De Anónimo a 30 de Março de 2004 às 23:36
Que delícia Lique... A poesia de Eugénio de Andrade é de uma claridade que chega a doer...Sou "fã" incondicional da sua poesia...E do teu blog também, faz-me bem vir até aqui... Beijinho, fica bem :))maria
(http://cassiopeia.blogs.sapo.pt)
(mailto:maria475@sapo.pt)
De Anónimo a 30 de Março de 2004 às 23:12
nem vou comentar...simplesmente ler.....e reler....beijossofia
(http://semsentido.blogs.sapo.pt)
(mailto:scamuflada@sapo.pt)
De Anónimo a 30 de Março de 2004 às 21:00
Xzip: é claro que os mestres como o Eugénio de Andrade nos deixam um bocado sem jeito. Só que eu acho tão belas e tão simples as palavras dele... A mensagem deste poema não é aquilo que poderiamos dizer a um amigo com quem fosse urgente falar? Para mudarmos o mundo ou a nossa vida... Beijinhos, amigo. Fica bem.lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 30 de Março de 2004 às 20:36
Não posso comentar a beleza ou a estrutura deste poema. O respeito e a reverência face ao autor assim mo impedem. No entanto, e como amante das palavras, é uma delicia vê-las tratadas de forma tão carinhosa. Adorei. Bjs (outra vez)Xzip
(http://bluedream.blogs.sapo.pt)
(mailto:jpft2001@sapo.pt)

Comentar post

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds