Domingo, 14 de Março de 2004

Noites estreladas

noiteestrelada.jpg

Ou de como podem ser diferentes, de acordo com o estado de espírito de quem as observa. Paz ou pesadelo? Tudo está realmente em nós. Hoje, mesmo que a noite não esteja estrelada, tenho um desejo de paz. Tanto que fui à procura dum dos meus pintores favoritos, um pintor de todas as inquietações, para voltar a olhar as suas noites estreladas, os seus girassois, os seus campos, os seus corvos. Ele não podia ter paz. Na sua mente não havia essa possibilidade. Mas talvez eu possa. Talvez cada um de nós possa. Que hoje, ao menos hoje, a noite seja estrelada sem inquietações.
publicado por lique às 19:23
link do post | quer comentar? | favorito
|

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds