Quinta-feira, 11 de Março de 2004

Mas que mundo é este?

Acordei mal hoje. As notícias que saiam da televisão, que eu abro todas as manhãs quase só para ter ruído de fundo enquanto me preparo para sair, eram demasiado chocantes para serem digeridas tão cedo. Eu sei que 50% ou mais do meu horror provem do facto de tudo se ter passado aqui tão perto. Não sou hipócrita e, se morresse o mesmo número de pessoas no Iraque, eu pensaria "Raios partam estes americanos que nunca mais conseguem sair daquilo em que se meteram sem qualquer necessidade e criam condições para esta merda toda!". Mas foi aqui ao lado. E foi tão sangrento, estúpido, sem sentido...Para que é que isto vai servir? A um passo das eleições, isto só garante ainda mais a vitória já anunciada da direita. A perversidade do terrorismo é essa mesmo: muitas vezes só serve as forças que diz combater. Como sair desta "pescadinha de rabo na boca" em que a humanidade se meteu? Alguém tem brilhantes ideias?
publicado por lique às 11:09
link do post | quer comentar? | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 11 de Março de 2004 às 21:36
Oi Lique: seja de quem for a culpa, é sempre nossa, somos os habitantes deste lindo planeta, cada vez menos azul. E com cada vez menos memória, que pena... que pena! Sabes Lique, tenho muita pena de ter existido net, nem câmaras na altura do Francisco Pizzaro, assim todos poemos dormir descansados em cima das cinzas de todo um povo Inca. Perdeu-se o sentido da História, o da Ética... é uma pena, pois a vida é um "eterno retorno" Ali dás, aqui levas... e o próprio planeta acabarápor desaparecer devido à atitude humana! Dizemos " a culpa não é minha, eu não faço nada", mas não separamos os lixos, nem deixamos de usar sprays... oh é tão fácil falar sentadinhas ao computador, é tão fácil condenar isto e aquilo e esquecer tudo o resto!:)), Miga, terrorismo global não existe... é patranha para nos conformar já pelos juros que havemos de pagar por erros políticos dos quais a história recente também não reza muito.
Olha, o terrorismo, a Casa Pia, e afins, são o ópio do povo, enquanto isso, mudam-se as leis a meio do concurso nacional de professores, está meio mundo excluído e ninguém fala nisso... o nosso preço é muito baixo. Desculpa a seca,ok? Gosto muito de falar contigo e ver que afinal também pensas nas coisas...
Ideias? Aqui fica mais uma: e se eles tivessem conseguido conquistar Portugal, em tantas tentativas que fizeram? Seríamos menos portugueses por isso? Teríamos perdoado e esquecido? Ou talvez como o Eça: "Venha mas é já a invasão Espanhola", e eu acrescento: espanhológlobal! Fica bem, desta vez calo-me mesmo.Abraço. ****misogena
(http://inocencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:misogena@sapo.pt)
De Anónimo a 11 de Março de 2004 às 20:46
Para misogena: eu já tive exactamente o teu discurso há uns anos atrás e, para falar verdade, continuo a ter quando existem injustiças tão claras como por exemplo o que se passa com os palestinianos ou até, de facto, a Irlanda. No entanto, o terrorismo global é algo que me ultrapassa e devo dizer-te que neste caso não estou muito convencida que seja responsabilidade da ETA ou só da ETA. Quando eu falo de fazer alguma coisa, não é reprimir mais (é certamente o que vai acontecer neste caso)mas actuar nas causas destes fenómenos. Quando há forças normalmente de grandes interesses que impedem as vias políticas/negociais de funcionar, quando se reprime, quando se rouba, invade, ocupa países, sem que a opinião internacional diga "Basta!" ,acontece isto. E a opinião internacional somos todos, sem excepção. Porque o mundo é cada vez mais uma aldeia. Desculpa tu o discurso. Fica bem. :)**lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 11 de Março de 2004 às 20:02
Olá Lique! A minha ideia é brilhantemente cruel, porém, creio, objectiva: quando o direito às manifestações é silenciado e deste modo se "atrofiam" os povos, negando-se o direito à autonomia, o que resta é o uso da força. Lembras-te do que aconteceu na Irlanda? Pois... ou o IRA matava gente, ou cedia e continuava tudo na mesma...deixaram de ter representação no parlamento inglês, foram calados. Anda aqui à net e vê as estatísticas: só aparece o nº de pessoas mortas pelo IRA. E o nº de irlandeses mortos pelo exército Inglês? Não existe apenas uma perspectiva de ver o que acontece e é muito fácil dizer que o terrorismo é mau... mas... há alturas em que não restam outros caminhos. O mundo é mau, a política é má, os fortes oprimem os fracos...e dos fracos a história reza e mal! Não sou a favor do terrorismo, mas sei que "fazer alguma coisa" implica atitudes destas: quem faz alguma coisa pelos povos que desejam autonomia e são esmagados? Os Espanhóis não são dos mais antigos colunialistas da europa? Apenas para reflectir, pensar. As moedas têm sempre duas faces, sempre! Desculpa o discurso... fica bem. Força para a vida e para o blog!***misogena
(http://inocencia.blogs.sapo.pt)
(mailto:misogena@sapo.pt)
De Anónimo a 11 de Março de 2004 às 19:50
Sabes Lótus lamentar já é mais do que muita gente faz. Mas acho que todos ( e somos todos mesmo, não há nada mais global que isto) devíamos realmente fazer qualquer coisa! Isto é cada vez menos o meu mundo, sinceramente. Beijinhos lique
(http://mulher50a60.blogs.sapo.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)
De Anónimo a 11 de Março de 2004 às 19:04
Não ... infelizmente não tenho ideias ... lamento apenas ... Beijokas ***Lótus
(http://lotus1.blogs.sapo.pt)
(mailto:lotus__@msn.com)

Comentar post

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds