Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2006

Desencanto

falei assim
desencanto
voz que não se solta
da garganta seca
aridez espalhada
por dentro de mim
final do canto
calada melodia

disse afinal
desencanto
não ouviste o som
da negativa omitida
sobra o (en)canto
perdido
publicado por lique às 19:01
link do post | quer comentar? | favorito
|
9 comentários:
De Anónimo a 21 de Abril de 2006 às 15:25
realise o sonhozaratrusta
(http://treceiromundo.paginas.sapo.pt/sonhos.htm)
(mailto:holo@likos.uk)
De Anónimo a 19 de Abril de 2006 às 20:56
>>Intemporal:


O sítio onde me podes encontrar, quase dia sim dia não, está listado aí ao lado e dou novamente o endereço:

http://mulher50a60.weblog.com.pt

Este, de facto, está praticamente abandonado e nem sei bem o que fazer agora com esta nova plataforma do Sapo. Capice? :) beijinhos


lique
</a>
(mailto:alice.semaravilhas@gmail.com)
De Anónimo a 18 de Abril de 2006 às 16:51
Ibernaste? Parece que sim, blogs sem post's recentes demonstra que não estás ligando mais. Tudo fixe!intemporal
(http://intemporal.blogs.sapo.pt)
(mailto:intemporal@sapo.pt)
De Anónimo a 3 de Abril de 2006 às 01:30
Desencanto é um sentimento que tem sido meu companheiro de um tempo para cá. Identifiquei-me com a poesia, mas queria viver num mundo onde desencanto não existisse. Sei que não é possível. É apenas um desabafo.
Gostei de conhecer este espaço onde penso eu, podemos fazer isso: desabafar.isis simões menezes
</a>
(mailto:isismenezes@uol.com.br)
De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2006 às 21:37
Olá, sou dos Açores e hoje visitei o seu blog. Gostei imenso de ler os poemas, parabéns.Galeriacores1
(http://arauto.blogdrive.com)
(mailto:Galeriacores@gmail.com)
De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2006 às 23:19
Saudade! Beijos.McClaymore
(http://mcclaymore.blogs.sapo.pt/)
(mailto:joaoamadeira@sapo.pt)
De Anónimo a 5 de Fevereiro de 2006 às 22:57
Quantos desencantos passamos, e voltaremos a outros tantas vezes, o que nos faz melhores, são os saberes que apreendemos dos tantos desencantos que vivemos. Bj, é bom voltar aqui.isabel
(http://www.sintonia.blogs.sapo.pt)
(mailto:isabel_espadinha@msn.com)
De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 14:52
o poder da poesia é fazer-se ouvir nas caladas melodias - gostei
bj carlos p f

peres feio
(http://podiamsermais.weblog.com.pt)
(mailto:peresfeio@gmail.com)
De TARDES DA JÚLIA - TVI a 29 de Maio de 2008 às 18:58
Boa tarde,
Na sequência de uma pesquisa na internet, encontrei o seu site.
O meu nome é Catarina Morazzo e sou jornalista do programa Tardes da Júlia, TVI. No próximo dia 9 de Junho de 2008, 2ª feira, iremos falar de Casamentos; histórias de quem amou, casou por amor (ou não) e hoje, por todos os motivos, não consegue divorciar-se. Inspirou-nos uma carta de uma telespectadora que, casada há 38 anos, hoje, depois dos filhos e casados e de ter pensado em consumar o divórcio, sente-se incapaz de o fazer devido à doença do marido: Parkinson.
São casos de dedicação, amor familiar ou valores mais altos que, na nova geração e com a nova lei do divórcio, correm o risco de desaparecerem... Ou casos de quem, por e simplesmente, não consegue dar o passo em frente e... divorciar-se...
Na sequência desta temática, procuramos mulheres que, nestas circunstâncias, não se importem de prestar o seu testemunho no programa, mesmo sob reserva de identidade. Não sei se será o caso ou não... inspirou-me a poesia...
O programa em questão será transmitido em directo, na data acima referida, pelo que contamos com a disponibilidade das nossas convidadas para um período máximo de 2-3 horas da parte da tarde (horário do programa: 14h-16h45m), a confirmar pela produção do programa, assim que se confirmem as presenças.
Junto deixo todos os meus contactos para melhores esclarecimentos.
Sem outro assunto e com os meus melhores cumprimentos,
Catarina Morazzo (Jornalista)
Skylight - Novas Produções e Espectáculos - Tardes da Júlia
21 - 4401065 (escritório)
catarinamorazzo@gmail.com

Informação Programa:

A Skylight/NPE está neste momento a produzir o programa diário "As Tardes da Júlia", com 3 horas de emissão em directo (14h/17H), nas tardes da TVI, semelhante ao programa de sucesso "Oprah Winfrey Show", cuja ideia central é contar histórias de vida de pessoas anónimas e famosas, passando sempre uma mensagem positiva, dando a conhecer a vida no seu melhor. A cara deste novo projecto, que constitui uma das grandes apostas do canal para o seu horário da tarde, é Júlia Pinheiro.

Comentar post