Quarta-feira, 14 de Julho de 2004

Movimento voluntário

saudade2.jpg



Dói saudade de (não) estar contigo em frente ao mar
Saber em mim que a ausência foi escolhida
Que a vida me levou em movimento voluntário
Lembranças que escolhi apagar mas não se foram
Tatuagem como aquela da canção do Chico.

Dói saudade de mim em tempo antigo
Alma de ousadia e de querer
De avançar mais capaz que de fugir
De esperar por ti com flores nos olhos
E dar-te tudo como se nada fosse

Dói saudade de em mim acreditar
Que tudo o que era não tinha importância.

 



Isto de falar de política todos os dias, torna- se uma chatice. Então hoje é saudade à boa maneira portuguesa. Podem pôr, como fundo musical, uma guitarra a gemer...
publicado por lique às 11:56
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds