Domingo, 24 de Abril de 2005

Abril, aqui

Senti hoje a estranha necessidade de voltar a este espaço onde as memórias de Abril estão por aí, nos arquivos. As lembranças da minha "cruzada" do ano passado, do meu esforço para, na medida do possível, dar a conhecer aquilo que tinha sido o regime de Salazar e Caetano e a resistência a esse regime, agarraram-me nesta manhã de mais uma véspera do dia que nunca esquecerei. E, claro, voltei aqui.
Sei que já nem está na moda falar assim do 25 de Abril. Está na moda lembrar tudo o que não se cumpriu ou as pretensas injustiças que se cometeram. Está na moda denegrir porque os que o fazem têm a liberdade de o fazer. Foi-lhes dada nesse dia. Mesmo que ainda não tivessem nascido.
Já que aqui estou, vou abrir os arquivos de Abril e lembrar o ano passado. O que eu disse e o que disseram os muitos que por aqui passaram. Os ecos ainda por aqui se ouvem, nesta casa quase abandonada.
publicado por lique às 14:11
link do post | quer comentar? | ver comentários (4) | favorito

sobre mim

pesquisar

 

outras palavras minhas

palavras recentes

Passeando na blogoesfera....

O Beijo

Reinvenção do mundo

de impossibilidades

Fixação

Ritual do silêncio

Poema à mãe

Azul, azul...

Ecos de Abril...

Desencanto

palavras guardadas

Dezembro 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO

subscrever feeds